Scuna
CopyArte

Flores no caminho e sob as lentes

Patrícia Bueno

Por Portal Evidência em 24/05/2022 às 18:44:38

Fotos: Patrícia Bueno

Tenho dedicado especial atenção às flores. Talvez, por essa dedicação, elas estejam aparecendo com mais frequência nos caminhos por onde passo. Nenhuma escapa ao meu olhar, das exóticas às mais singelas. Gosto de registrá-las para depois apreciar tamanha perfeição. Sempre me intrigo com os detalhes desta criação tão cheia de particularidades, tão única e fascinante.

Fotografar flores não é difícil. A verdade é que elas são tão belas, que dificilmente o resultado do registro é ruim. A perfeição passeia por cores, texturas, grafismos e formatos inusitados. O pólen atrai visitantes que tornam as fotografias ainda mais especiais, acrescentando movimento à cena que, por si só, encanta. O orvalho ou pingos de chuva também são potencializadores de tanta beleza. Sem falar de quando as delicadas pétalas pendem do alto de uma árvore, formando tapetes naturais.

É por isso que, para mim, os jardins estão entre os cenários mais bonitos para um ensaio. Flores são fruto do melhor da inspiração divina e ainda guardam perfumes únicos. Transmitem afeto, arrancam sorrisos, amenizam dias de luto, inspiram poetas... Flores são recadinhos de Deus espalhados por aí.

Meu nome é Cícero

É grande a expectativa para a estreia de "Meu nome é Cícero", espetáculo que terá sessão única no próximo dia 5 de junho, no Teatro Municipal Trianon. O musical tem texto do dramaturgo, poeta e romancista, Adriano Moura e trilha original do músico Matheus Nicolau. No palco, Arnaldo Zeus, Tim Carvalho, Gualter Torres e Adriana Medeiros trazem um pouco do universo do líder Cícero Guedes, covardemente assassinado por defender o direito à terra. O espetáculo será apresentado às 19h. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e no site mega bilheteria. Dá também para optar pelo ingresso solidário, que custa 20 reais, mediante um quilo de alimento não-perecível.

Lua de sangue

Muita gente que passou a madrugada de domingo, 15 de maio, de olho no céu não se arrependeu. Em Campos, as nuvens quase atrapalharam o espetáculo do eclipse total que tornou a lua avermelhada. Corações bateram mais forte quando a lua mergulhou na região mais escura da sombra da Terra, onde não há iluminação direta do Sol. Não foi preciso telescópio para ver a lua de sangue. No dia 8 de novembro um outro eclipse total da Lua vai acontecer, mas pela nossa posição no globo, a visibilidade será menor, ou nenhuma. Quem viu, viu. Eu vi.

Fonte: Patrícia Bueno

Ler anterior

Ponto Chic

Ler próxima

Vitrine

Rente a Car
Institucional001
Namorados Campos Shopping